Avaliação através do movimento de Pilates

Pilates = Contrologia


A contrologia é a coordenação completa do corpo, da mente e do espírito. Por meio dela, você adquire primeiro o controle total de seu próprio corpo e depois, com repetições apropriadas dos exercícios, adquire gradual e progressivamente um ritmo natural e a coordenação associada às atividades do subconsciente.

Na infância, com raras exceções, aproveitamos os benefícios de um desenvolvimento físico natural e normal. No entanto, à medida que amadurecemos, nos encontramos em corpos nem sempre transigentes com nosso ego. Nossos corpos ficam caídos, com ombros curvados, olhos fundos, músculos e vitalidade extremamente baixos, se não definhados. Esse é o resultado natural de não termos desenvolvido uniformemente todos os músculos de nossa coluna, tronco, braços e pernas, ao estimularmos o corpo somente com movimentos do dia a dia e com atividades dentro do escritório.

Um dos principais resultados da contrologia é a aquisição do domínio de sua mente sobre o controle de seu corpo (Joseph Pilates).

O uso contínuo da contrologia aumenta a oferta normal e natural de sangue puro e rico que vai fluir e circular pelo cérebro com o estímulo correspondente à novas áreas cerebrais antes dormentes. G. Stanley Hall, observou: "a cultura dos músculos é formadora do cerebro".


Mas o que é a contrologia?


A contrologia não é um sistema de exercícios aleatórios elaborados apenas para produzir músculos salientes. Pelo contrário, foi concebida e testada com a ideia de exercitar correta e cientificamente todos os músculos de seu corpo, para melhorar a circulação do sangue.

Um corpo livre de tensão nervosa e do cansaço excessivo é o abrigo ideal oferecido pela natureza para manter uma mente bem equilibrada, que é sempre capaz de enfrentar os problemas da vida moderna. Problemas pessoais são claramente esquecidos e calmamente solucionados (Joseph Pilates).

A Psicossomática Clinica e Humanista vê o Corpo como o expoente máximo da comunicação Inconsciente. Através dele encontramos mensagens que se encontram ocultas a nós mesmos, sendo essas fundamentais para a nossa VERDADEIRA sensação de bem-estar.


Pilates e a coluna vertebral


A coluna vertebral é repleta de todo o tipo de mensagens e, cada divisão anatômica, assinala um conflito emocional muito específico. A coluna vertebral em si é o reflexo da forma como vivemos os nossos valores internos. Podemos olhar para ela como um pilar que nos mantém firmes. Caso nossos valores não sejam respeitados, entramos em conflito emocional e biológico, podendo afetar a coluna em determinados locais e com patologias específicas. Assim, as patologias que afetam a coluna têm relação com: a nossa vida, com o que pensamos, como fazemos, como nos relacionamos e com a comunicação que temos com os outros. São os FUNDAMENTOS BASE da nossa vida quotidiana.

Em todas as patologias da coluna, existe um biochoque que gera uma emoção que não se expressa e logo aparece o sintoma, neste caso sintomas osteoarticulares. Ao longo do tempo vai aumentando a tensão emocional, que consiste em acumular pequenas coisas de pequena importância que se vão repetindo ao longo do tempo, sobrecarregando o tecido muscular, articulatório, com desgaste do mineral ósseo. Ao fim de algum tempo, aparece o sintoma vertebral através de situação na vida aparentemente insignificante (um conflito com alguém, uma mudança de trabalho, um projeto novo, etc.), sendo essa a gota que faz transbordar o jarro psicossomático. Na maioria das vezes, baseia-se num conflito de baixa intensidade que se repete durante muito tempo.


Avaliação através do movimento de Pilates


Ninguém vive estático a todo momento: nós realizamos movimentos em todas as nossas atividades diárias. E na avaliação não poderia ser diferente.

Em nossa formação acadêmica, aprendemos a avaliar nossos alunos de forma estática.

A primeira coisa que fazemos ao sermos avaliados em posição estática é corrigir a postura, escondendo, às vezes, uma compensação importante.

O Sistema Pilates nos dá a possibilidade de avaliar a execução de nossos alunos a cada movimento. Assim, fica mais difícil para o aluno esconder as compensações nos movimentos.

Use o Sistema e aplique o seu Método para avaliar.


· Avalie uma cervical na realização de um Hundred: um bloqueio na cervical, pode ser um desacordo entre o que o seu aluno pensa e o que ele faz.



· Avalie uma torácica na realização de um Roll Up: um bloqueio na torácica, pode ser um elevado grau de responsabilidade que o seu aluno tem perante a família (pilar da família).



· Avalie uma lombar na realização de um Spine Stretch: um bloqueio na lombar, pode ser uma má relação que o seu aluno tem com o outro.



Lembre-se da frase de Joseph Pilates: “É a mente que esculpe o corpo” e toque a alma de seu aluno através do movimento.


“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.” - Carl G. Jung



18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo