Como a Osteopatia pode ajudar no tratamento da COVID-19?!?

Antes de desenvolver está idéia, vou explicar um pouco sobre o vírus Sars-Cov-2 que provoca a infecção.

Este vírus foi descoberto em Wuhan, China, no final de 2019. Ele é da família dos coronavírus, uma família de vírus que já provocou outros surtos, como em 2003 na China e em 2012 no Oriente Médio.

Falando especificamente deste que está provocando a pandemia que vivemos, existe indícios que a pandemia começou nesta cidade chinesa citada acima, em um mercado de animais vivos que são vendidos como alimento exótico para seres vivos.


Mas o que podemos afirmar do COVID-19?!?


A forma de contágio é bem conhecida. Acontece de pessoa para pessoa através de gotículas expelidas pelo indivíduo infectado, que pode ser através da tosse, espirro, a até mesmo ao falar, entre outros. Por isso que o distanciamento e a máscara se tornam IMPRESCINDÍVEL atualmente.

Outra afirmação que pode ser feita é a forma que este contágio acontece. O vírus Sars-Cov-2 se conecta a uma estrutura chamada de ECA2, enzima conversora de angiotensina 2. Porém não se pode afirmar como o vírus irá desenvolver. Acredita-se que alguns indivíduos que podem estar mais propensos a desenvolver a COVID-19 de forma mais grave devido ter comorbidades como diabetes, hipertensão arterial, obesidade para citar as mais comuns.


Osteopatia e a COVID-19


Um dos princípios da osteopatia é a unidade do corpo e por isso é necessário estudar bastante anatomia e fisiologia para entender o funcionamento do ser humano. Existe um sistema complexo de controle de pressão arterial, o Sistema Renina-Angiotensina-Aldosterona (SRAA), um sistema complexo de controle da pressão arterial que envolve:

· Os rins

· Fígado

· Coração

· Os pulmões

· Hipófise

· As suprarrenais

É neste sistema que a ECA2 se encontra. Abaixo, tem um esquema, retirado do Tratado de Fisiologia de Guyton e Hall, mostrando como o SRAA funciona.



Entendendo isso, começo a traçar a melhor conduta para o tratamento deste indivíduo. A contra indicação da Osteopatia


A Osteopatia é contra-indicada no início do contágio por COVID-19, quando os sintomas mais comuns são:

· Febre

· Tosse seca

· Cansaço

· Perda de olfato

· Perda de paladar

Estes sintomas podem evoluir para a dificuldade para falar e respirar, havendo a necessidade de internação.


Então como a Osteopatia pode ajudar?


Agora, após os sintomas, que geralmente duram 14 dias, o tratamento osteopático ajudará o paciente a ter uma recuperação total, evitando sequelas.

Em visão bem particular, acredito que o primeiro passo é avaliar todas as estruturas que estão envolvidas no SRAA.

Além de avaliar as víscera comprometodas como rins, fígado, coração, pulmões, e supra renais verificando como estão suas funções básicas, é de extrema importância avaliar os músculos psoas maior, diafragma e quadrado lombar que tem relação direta com as vísceras abdominais e torácicas.

Não podemos deixar de avaliar a cervical alta e crânio observando a relação com a hipófise, de onde sai o ADH, hormônio importante no controle da pressão arterial.

A COVID-19 é uma patologia nova, de nível mundial que está desafiando todos os profissionais de saúde. É claro que o ideal é um trabalho multidisciplinar e incluir a Osteopatia neste contexto favorece na melhora do paciente.


Tem dúvidas sobre o Covid ou sobre a osteopatia, envie sua pergunta!


Você pode ter todos esses benefícios em nossos atendimentos presenciais na unidade Tijuca.


Conheça também nossos outros serviços na página da MA Bem Estar e Saúde


Quer saber mais sobre nossos cursos de capacitação? Acesse www.macursos.com.br e conheça nosso curso de Capacitação profissional em Pilates.


#covid #mabemestaresaude #FisioAll #Fisioterapiavançada #fisioterapia #osteopatia #saúde #tratamentopóscovid

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo