POR QUE O DIAFRAGMA É TÃO IMPORTANTE NO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO?!?

Atualizado: Mar 25

Na fisioterapia tem algumas estruturas chaves, que necessita de uma atenção especial que inevitavelmente você irá avaliar. O Diafragma é uma dessas estruturas importantes. E por que ele é tão importante?!?


Onde fica o Diafragma?



Primeiro, vou mostrar onde fica o diafragma. Ele é uma divisória musculotendínea que separa a caixa torácica da cavidade abdominal. Tem a parte muscular que fica na periferia e o centro tendíneo que não tem fixação, sendo bastante móvel. É um músculo que tem inserções no esterno, nas 6 últimas costelas e na região toracolombar, onde estão os pilares diafragmática. O direito vai até 3° vértebra lombar e o esquerdo, na 2° vertebra lombar. É inervado pelo nervo frênico (C3-C5), pelos 6 últimos nervos intercostais e pelo nervo vago (X NC).

Quais movimentos são responsabilidade do diafragma?

Agora que vocês já sabem onde fica o diafragma, agora irei falar do movimento que ele faz. O Diafragma é o músculo principal da inspiração. E como na expiração ocorre o retorno espontâneo deste músculo para a posição inicial, então o diafragma é o músculo responsável pela respiração. Na Inspiração ocorre alguns fenômenos biomecânicos como:

· A descida do Centro frênico aumentando o diâmetro vertical da caixa torácica

· A elevação das últimas costelas, aumenta o diâmetro transversal da caixa torácica

· A elevação das primeiras costelas e esterno faz aumentar o diâmetro antero-posterior do tórax.


O diafragma e as vísceras abdominais


É importante ressaltar a relação do Diafragma com as vísceras abdominais e torácicas. Os órgãos têm ligamentos que se inserem no diafragma e, junto com ação biomecânica, vemos algumas funções importante como o movimento visceral, drenagem da cavidade abdominal e aumento da pressão intra-abdominal.

Estas funções são necessárias para melhorar a postura, aumentar os batimentos cardíacos, diminuir a pressão arterial, além disso ele também influencia no ato de engolir, no reflexo do vômito, na barreira anti-refluxo. Então, avaliar o diafragma se torna essencial pelo seu caráter multifatorial que exerce no corpo humano.


O olhar da Osteopatia sobre o diafragma


Primeira coisa que precisamos entender é o diafragma produz alguns sintomas distantes, longe da sua localização, e que muitas vezes ele não é avaliado uma vez que deixamos de lado essa relação. Por isso quero mostrar para você os sintomas que uma disfunção de diafragma pode apresentar.

Os mais comuns são:

· Lombalgia

· Cervicalgia

· Dor na região do trapézio unilateral ou bilateral



Por termos sintomas tão distantes, muitas vezes o diafragma é deixado de lado em uma avaliação, o que não deve acontecer... por isso a visão do osteopata é tão importante na integração entre nossas dores articulares e musculares associadas as posições das vísceras.

Escutar o paciente, principalmente sobre o funcionamento das vísceras, observar a mobilidade do Diafragma na inspiração e na expiração e testar as últimas costelas, T12, L2 e L3 são pontos que o Fisioterapeuta deve avaliar no seu paciente.

Além de avaliar o diafragma, outra região importante é a cervical devido a inervação motora principal, o nervo frênico.

Por isso podemos afirmar que o diafragma é um músculo fundamental para que o corpo mantenha o equilíbrio, a homeostase. Mesmo o corpo sendo único, inteiro, entender este músculo já é um bom início para chegar na recuperação desta pessoa.


Quer saber mais sobre o diafragma e como a osteopatia pode cuidar dele? Envie sua pergunta para nossa equipe e companha nossas publicações.


Você pode ter todos esses benefícios da Ostepatia nas sessões presenciais na unidade Tijuca da MA Bem Estar e Saúde

Quer saber mais sobre nossos cursos de capacitação? Acesse www.macursos.com.br #pilates #pilatesparaemagrecer #josephpilates #pilatesnador #pilatesdeverdade #pilatesemcasa #osteopatia #fisioterapia #dor #dornacoluna #tratamento #rpg #terapiamanual

96 visualizações1 comentário